BLOG

O incrível cérebro adolescente: desafios e conhecimentos

22 de junho de 2017

O cérebro adolescente é incrível! Isto, porque a fase de desenvolvimento nessa idade promove mudanças profundas, hoje comprovadas cientificamente, e só comparadas ao período de zero a cinco anos, na qual não entendemos como uma criança consegue aprender tanta coisa, muitas vezes só de ver ou ouvir uma única vez. Nessas duas fases, o cérebro presencia uma elasticidade gigantesca, limitada em outros períodos de nossa vida, o que torna o aprendizado um pouco mais difícil nessas outras fases. “A plasticidade do cérebro na idade adulta envolve pequenas alterações nos circuitos existentes, e não o desenvolvimento ou eliminação massivo de novas conexões”, disse Laurence Steinberg, da Temple University, um dos maiores especialistas em cérebro jovem do mundo, durante a conferência Learning and Brain.

Admirados?
Então, vamos te explicar o que é, de verdade, o que acontece na mente dessa galerinha.

O interessante disso é que todos nós apelamos para a famosa frase que parece justificar tudo: “São os hormônios!”. O cérebro é quem comanda todo o nosso corpo, certo? Comanda também nossos hormônios, e é ele quem se transforma nessa fase de nossas vidas, de uma forma tão profunda que envolve, não só nossas predisposições genéticas, como as mudanças nos hormônios sexuais, a perda de sinapses (conexões entre os neurônios mediadas por substâncias químicas chamadas de neurotransmissores) e a diferença na maturação das partes do cérebro.

Descomplicando: A fase de 15 a 25 anos, mais ou menos, é o período responsável pela transformação de um cérebro infantil para um adulto, e esse amadurecimento se dá em períodos diferentes nas diversas partes do nosso cérebro. Começa de trás e termina na frente, onde se encontra o famoso córtex pré-frontal, responsável pela capacidade de planejamento, concentração, inibição de impulsos e empatia. Atitudes tipicamente adultas, em sua naturalidade, e que normalmente só estão totalmente maduras entre os 25 e 30 anos!

lobos-cerebrais_córtex-préfrontal

A verdade é que, todos nós passamos por essa fase e não nos damos conta de como essa idade é difícil para nós e para os adultos próximos, que em geral, sentem muita dificuldade de compreender o comportamento dos adolescentes.

A adolescência é uma fase que nos achamos adultos o suficiente para fazermos certas coisas tais como: tomar decisões e achar que tudo que estamos vivendo já foi o máximo dos problemas e das experiências, e isso tem uma justificativa científica.

Estudiosos chegaram à conclusão que o cérebro nessa idade é ainda bastante imaturo, porque, claramente, não somos adultos nessa fase, mas, principalmente nos dias atuais, o corpo desenvolvido, a maior autonomia vinda com as tecnologias, nos gera a sensação que as crianças estão se desenvolvendo de maneira muito mais rápida, e inclusive, madura. Porém, o físico e a inovação tecnológica não condizem com as partes, ainda imaturas, do cérebro humano. É uma falsa sensação de crescimento para o próprio adolescente e para os pais.

cerebro

O adolescente não tem ainda capacidade de distinguir situações de uma maneira consciente e madura. Não tem capacidade de saber o que é exatamente o melhor para a vida dele e do próximo. Não consegue ponderar o lado sensível do cérebro para ajudá-lo a tomar decisões valorosas. Mas não, isso não quer dizer que alguns deles não desenvolvam essa capacidade bem antes da idade esperada, ou que aos 15 anos é aceitável que as atitudes se transformem e virem pesadelo para as famílias.

É, amigo, você adolescente que acha normal ter dificuldade em aprender as matérias da escola, seguir regras e entender as pessoas a sua volta, saiba que, seu cérebro é capaz de aprender e compreender rapidamente muito mais do que você imagina, mas ele precisa ser canalizado corretamente. E para isso, é importante o papel dos pais também. Ele é uma ajuda essencial para direcionar o filho para um aprendizado mais consciente de tudo que um jovem está experimentando nessa transformação.

“Essa plasticidade faz com que cérebro adolescente se abra, se molde e responda à maioria dos estímulos. Isso claramente favorece a absorção de informações”, explicou Laurence Steinberg, da TempleUniversity, um dos maiores especialistas em cérebro jovem do mundo, durante a conferência Learning and Brain.

O desequilíbrio entre o sistema de dopamina ativo e o sistema de autorregulação soa como uma história assustadora para qualquer um, mas também representa uma oportunidade única para alcançar adolescentes com estímulos positivos. Segundo Frances E. Jensen, professor de neurologia de Harvard, esse é um período contraditório de desenvolvimento, pois são jovens com uma capacidade cerebral incrível, porém eles não sabem ao certo o que fazer com isso.

Então, como nem tudo são flores, o cérebro plástico também é mais vulnerável às influências erradas, e algumas coisas mudam e atingem bastante a vida dos jovens…

Estresse
O estresse também tem um grande impacto sobre os cérebros dos adolescentes. Um estudo recente da Universidade de Berkeley mostrou que o crescimento de um adolescente durante a guerra pode tirar muitos anos de vida das pessoas, por exemplo. “O estresse absorve mais anos de sua vida se você é um adolescente do que se você é uma criança ou um adulto”, disse Steinberg.

A vida como se não houvesse o amanhã
Adolescentes têm uma má reputação como tomadores de risco, porque partes de seus cérebros são mais plásticas do que os outras, criando um desequilíbrio. O córtex pré-frontal é o mais maleável durante a adolescência. Enquanto isso, os hormônios sexuais liberados na puberdade afetam o funcionamento do cérebro, adicionando mais dopamina para o sistema. Toda vez que um adolescente se sente bem sobre algo, ele recebe um jato de dopamina. É por isso que os adolescentes procuram experiências agradáveis, apesar dos riscos.

E isso afeta profundamente a vida de alguns deles. Enquanto adolescentes são extremamente saudáveis, as taxas de mortalidade aumentam de 200 a 300% devido a comportamentos de risco. Os cientistas também mostraram que o sistema de recompensa é ativado quando um adolescente está com amigos, razão pela qual se assume riscos muito maiores quando estão com os amigos do que quando estão sozinhas.

Drogas
A adolescência é o momento mais provável para a doença mental se desenvolver e o abuso de substâncias é 10 vezes pior se um estudante começa a usar antes dos 15 anos. Não é conversa, é científico. “Não é apenas o fato de estar usando drogas de forma precoce que preocupa, mas principalmente a forma como o cérebro adolescente responde ao uso.”, disse Steinberg.

Com as diversas mudanças ocorrendo, o sistema de dopamina no cérebro adolescente anseia por experiências não só desafiadoras, mas também novas; e sabe-se que há diferença de reação da nicotina ou o álcool, ou ainda das drogas em geral,e na forma que são absorvidos em outros momentos da vida.

Orientação
As descobertas sobre esse período da vida ajudam a lançar um olhar novo sobre o adolescente e a reconhecê-lo como alguém que não está pronto e que, por isso, precisa ser acolhido e orientado não só em casa, mas também nas comunidades em que ele frequenta, como a escola ou outros compromissos.

“A nós, orientadores, hoje, cabe um novo olhar que não mais seja unicamente cuidar e ajudar os “alunos com problemas” e sim, uma prática voltada para a construção de sonhos, em uma realidade concreta e objetiva, onde a prática diária requer o aprimoramento dos meios, que possibilitem construir conhecimentos, em que todos entendam e compreendam que para adquirir conhecimentos não é necessário anular sentimentos, desejos e paixões, mas sim, que é necessário encontrar pontos de equilíbrio, e tornar o aluno protagonista, responsável maior por todo esse processo, para que exerça seu papel com responsabilidade e se torne um cidadão preocupado consigo e com sua gente.”
 Alessandra Coimbra, Orientadora do Colégio Beka

 

Fontes: Harvard Magazine | Revista Neuro Educação | Grupo Inédita | Educação Estadão

 

 

 

 

ÚLTIMOS EVENTOS

Estude sem sair do smartphone

5 de Abril de 2018

Estude sem sair do smartphone

  Exatamente isso: você pode estudar com o celular ao lado, que pode ser um grande aliado se você souber usá-lo! É verdade que ele pode tirar nossa concentração, mas com essas dicas, você vai entender direitinho como torná-lo um parceiro.   Ah, mas é difícil sair do Facebook!   E você tem razão.   […]

LEIA MAIS
Jornada Avalia e Habilmente: Indicadores

15 de Março de 2018

Jornada Avalia e Habilmente: Indicadores

Existem alguns indicadores que ajudam a escola a entender melhor o desempenho da turma e do aluno, permitindo a tomada de ações para o melhor desenvolvimento de cada um. Dois deles são: Avalia e Habilmente. Utilizamos os dois aqui no Colégio Beka em complemento para um trabalho 360º. Veja como:   Avalia A Jornada Avalia […]

LEIA MAIS
BE Project – Saiba o que é!

24 de Janeiro de 2018

BE Project – Saiba o que é!

Com o objetivo de ampliar as horas de Speaking e Listening em Língua Inglesa, o colégio criou o projeto BE, aulas extra, oferecida a todos os alunos durante o ano todo, ampliando os momentos de conversação e tornando um costume ouvir em inglês.   As aulas do Projeto BE vão se transformando e ganhando novos […]

LEIA MAIS

NEWSLETTER

Receba nossas news cadastrando seu email

O E-MAIL é obrigatórios. Ocorreu um erro, por favor tente novamente mais tarde. Cadastro realizado com sucesso!

marque uma visita

ou ligue para nós:
(11) 3935-5019